sábado, setembro 16, 2006

Não tinha intenção uma ova...

Numa altura em que o fanatismo islâmico cresce a olhos visto e perto de visitar a Turquia (Novembro),que por pouco democrática que seja continua a ser uma excepção ao medievalismo que impera nos países muçulmanos, Bento XVI resolve a meio dum discurso recuperar o espírito das cruzadas citando um Imperador Bizantino: Maomé trouxe ao mundo coisas más e desumanas, como o direito de defender pela espada a fé que ele persegue.
Para já também nós europeus assim o fizemos. Pela espada e pela espingarda perseguimos e conquistámos em pretenso nome da fé. E só mudámos depois do Iluminismo (quer dizer depois a justificação foi "iluminar" não pela fé mas pela civilização). Há já há mais de dois séculos que somos "iluminados" mesmo que tenhamos momentos de grande obscuridade (as duas Grandes Guerras Mundiais o comumismo soviético e os Balcãs são exemplo disso).
Sinceramente não acredito que esta citação proveniente dum intelectual da craveira de Bento XVI tenha sido inocente. Tinha um objectivo bem claro. Aumentar as hostilidades entre Islão e Ocidente. Ao contrário de João Paulo II este Papa não parece ser adepto do díalogo inter-religioso por muitas desculpas que agora venha pedir. Estejamos preparados pois isto vai engrossar e não é pouco...
EMANUEL BENTO

2 Comments:

Blogger Ru2x said...

Gostei do teu post e da opinião de não inocência,na citação papal.
Papa é Rei e uma Guerra para combater os infieis até que ficava bem, com tão poucas que já existem.Novos cruzados Americanos, americanos e americanos, mais uns ingleses e outros europeus e claro a nossa GNR,como promessa o prémio do saque e o perdão dos nossos pecados.
Amen

11:34 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O anterior Papa João paulo II pediu perdão a todos aqueles que foram perseguidos pelas cruzadas e pela inquisição. Agora vem este Papa estragar o que o outro tinha feito. Há mais gente a necessitar de reforma, do que eu pensava.

7:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home