sexta-feira, setembro 29, 2006

Para a Helena (4)

Um dia
amaste totalmente

Um dia tiveste a eternidade
e ao mar contaste a tua felicidade

Um dia abriste o corpo
sem medo do que viesse a acontecer

Um dia as palavras brotaram
frias de Inverno e com elas gelaste

Um dia cerraste os lábios por amor
e muito pouco disseste
e descobriste-te a amar dolorosamente
os olhos que te faziam sorrir

EMANUEL BENTO